quarta-feira, 23 de abril de 2014

Parabéns aos colegas promovidos. Boa sorte em seus novos Postos e Graduações


Na presença de cerca de mil novos alunos, de familiares e autoridades civis e militares, 748 praças e 89 oficiais da Polícia Militar comemoraram a ascensão de um grau ou posto a mais na carreira.  “Esperei 18 anos por esse momento, para me tornar sargento”, disse Marcelo Duarte, da Assessoria Jurídica do GCG. 

Com 29 anos de corporação, o agora capitão Mota, que se diz “militar até o sangue” já serviu no Bope, no 2º batalhão e já participou de uma missão de paz em El Salvador. “Sobre essa promoção agora só tenho uma coisa a dizer: realização, essa é a palavra”.

“Amanhã faço 30 anos de corporação e ser promovida agora foi uma glória” ressaltou a capitão Gislaine. A policial, que passou pelo batalhão escolar, pelo 9º batalhão (Gama) e pela unidade de Santa Maria, pretende pedir reserva amanhã mesmo para descansar por um tempo e depois se dedicar a fotografia. “Saio feliz, reconhecida, pois cumpri da melhor forma possível minha missão”.

 Um passo acima, reconhecimento e responsabilidade

“Com as promoções aumenta a responsabilidade de melhorar cada vez mais o serviço à sociedade brasiliense”, ressaltou o governador Agnelo Queiroz, que aproveitou para dar as boas vindas aos novos alunos, que também o homenagearam com uma placa.

Para o comandante-geral da PMDF, coronel Anderson, as promoções “representam também o crescimento e a valorização da corporação”. Valorização é o sentimento que paira sobre o agora tenente-coronel Martins Gonçalves, de 45 anos. “Significa a coroação pelo empenho profissional que tive desde o primeiro dia”. 

Para o capitão Aldo Rodrigues, o sentimento é parecido. “Me sinto feliz, penso que ser promovido significa o reconhecimento da sociedade do DF pelo meu trabalho”. A solenidade contou ainda com a presença do vice-governador do DF, Tadeu Filipelli, do secretário de segurança pública, Sandro Avelar, entre outras autoridades.

Mais promoções:

PROMOVER, no Quadro de Oficiais Policiais-Militares Administrativos - QOPMA, da Polícia Militar do Distrito Federal, nos termos do artigo 60, § 2º, da Lei nº 7.289, de 18 de dezembro de 1984, c/c os artigos 5º, 6º, 8º, 24 e 45, da Lei nº 12.086, de 06 de novembro de 2009, a contar de 22 de abril de 2014, AO POSTO DE MAJOR QOPMA, POR MERECIMENTO OS CAPITÃES: VALQUIRIA LUDOVICO VASCONCELOS DA MOTA, FLÁVIA ANDRÉA BUCOS NASCIMENTO DE ALMEIDA, MANOEL BARBOSA DE SOUSA, JORGE BASSANDÚ DE OLIVEIRA, MARCONE DE OLIVEIRA PINTO, ADAILTON JOSÉ DA SILVA, GILVAN MONTEIRO CUNHA (Ag), ARMANDO CEZAR DOS SANTOS BERRÊDO e MARIA VANDA DOS SANTOS NUNES.

PROMOVER, no Quadro de Oficiais Policiais Militares Administrativos - QOPMA, da Polícia Militar do Distrito Federal, nos termos do artigo 60, § 2º, da Lei nº 7.289, de 18 de dezembro de 1984, c/c os artigos 5º, 6º e 7º, da Lei nº 12.086, de 06 de novembro de 2009, a contar de 22 de abril de 2014, AO POSTO DE CAPITÃO QOPMA, POR ANTIGUIDADE, OS PRIMEIROS-TENENTES: CLAUDIO WALDIR MACIEL DASILVA, EDSON RODRIGUES DE CARVALHO (Ag), CELSO DA MOTA FERNANDES (Ag), JOÃO EVANGELISTA FEITOSA RODRIGUES, MARIA DE LOURDES SANTOS QUEIROZ, JUAREZ ANTÔNIO DE SOUZA, MARCOS LOPES DA SILVA, WILLIAM BEZERRA NEPOMUCENO, GRACIETE VIEIRA COSTA DA CUNHA MELO, EVANDRO COSTA, FLÁVIO DE JESUS MARQUES, CLÁUDIO DIAS DOS SANTOS, ARNALDO RIBEIRO DIAS FILHO, DILSON CARLOS XAVIER, JOSÉ ANTÔNIO DA CRUZ, VALDEMAR ALVES DOS SANTOS (Ag), JONAS LOPES DE SOUZA, GISLAINE MARIA DE SOUSA, ALDO RODRIGUES DE OLIVEIRA e WILLIAN VAZ VELLOSO.


Confira as fotos do evento:

Promoção dos Policiais Militares

Sargento Marcelo

Capitães Gislane e Mota

Mais policiais promovidos

Comandante-geral fala sobre as promoções

Governador Agnelo recebe placa de homenagem do CFP III

Fonte: Site da PMDF

Na ponta da língua...

          “Polícia preso junto com bandido?”: Foi exatamente isso que a justiça federal fez com o vereador Marco Prisco, líder da greve dos PMs baianos. Colocou-o na Papuda junto com bandidos de alta periculosidade...
         
          “12,6 milhões dos meus impostos”: Essa foi a quantia gasta na festa de aniversário de Brasília. Enquanto tem gente morrendo na porta dos hospitais, escolas cheias de vazamentos e transporte urbano um caos, a festa não pode parar, mesmo sem metrô...

    “Promoções de Praças e Oficiais”: “O Conselheiro Renato Rainha mandou suspender, o GDF publicou as promoções no DODF e a PM fez festa agraciando os promovidos. E aí? Tá valendo ou não a decisão? Tomara que não haja despromoção...

          “Bizu político”: Rolemberg Governador, Eliana Pedrosa Vice e Reguffe Senador. Cola ou não cola?...

          “Em cima do muro I”: A maioria dos pré-candidatos que são da Polícia Militar do DF ainda não se filiou a nenhum partido político. Alguns pretendem esperar até as convenções partidárias. O prazo para realização das convenções partidárias vai de 10 a 30 de junho. Portanto, vai ter muito presidente de partido batendo continência.

           “Em cima do muro II”: Dos pré-candidatos alguns já definiram seu posicionamento de oposição declarada, no entanto, têm outros que estão na oposição de fachada sem saber se sustentarão até o fim. Vai depender da conveniência... 

          “Em cima do muro III”: O problema nas casernas é a divisão interna e a pulverização de votos. Muitos querem, mas atualmente poucos têm credibilidade e a confiança da tropa, com isso os votos vão para o ralo...

          “E no CBMDF heim?”: Nem com a defesa e patrocínio de “novos cientistas políticos” o Corpo de Bombeiros está definido na escolha de seus futuros representantes. Com mais de 30 pré-candidatos e um efetivo muito menor que a PM tudo leva a crer que poderão ser bons puxadores de votos de candidatos não pertencentes à corporação...

          “Nem no esporte o PT esconde a cara de pau”: Se engana quem acha que a propaganda eleitoral antes do tempo não está sendo monitorada pelo TRE. O Presidente do PT-DF, Policarpo, tem sido o destaque, espalhando faixas no Paranoá e Itapoã e não se contentando invadiu o Estádio Mané Garrincha com milhares de panfletos no jogo Brasília X Payssandu...

          “De olho nas .40 dos policiais”: Vagabundos do crime agora estão adotando uma nova modalidade de ataque: Estão de olho nas pistolas .40 de policiais militares. Um grupo está organizadamente “providenciando” o recolhimento dessas armas. Só essa semana foram duas casas de policiais invadidas, uma no Setor O e outra no Recanto das Emas...

Por Tenente Poliglota / Redação

terça-feira, 22 de abril de 2014

RN: Paralisação de PMs e bombeiros tem adesão de 90%, diz associação

Categoria pede melhorias nas condições de trabalho no RN. Secretaria de Segurança não soube informar sobre adesão de servidores
PMs e bombeiros segue ocupando Centro Administrativo do RN (Foto: Arthur Barbalho/G1)
A paralisação dos policiais e bombeiros militares do RN tem adesão de 90% da categoria, segundo confirmou nesta terça-feira (22) Eliabe Marques, presidente da Associação dos Sargentos e Suboficiais da PM. O G1 entrou em contato com a Secretaria de Segurança para saber sobre o levantamento da pasta acerca da adesão, mas a assessoria de imprensa pediu para que a reportagem contatasse os comandos das duas corporações. Nenhum dos comandantes atendeu aos telefonemas.

Representantes dos manifestantes e do Estado se reúnem nesta manhã na sede da Procuradoria Geral do Estado, em Petrópolis, zona Leste da capital, para tentar chegar a um acordo.

As duas categorias estão acampadas no Centro Administrativo do Estado, em Natal, e decidiram permanecer no local até que o governo do estado garanta o cumprimento das reivindicações. Parte dos oficiais das duas corporações aderiu ao movimento.

Além de melhorias estruturais, os militares exigem o envio da Lei de Promoções de Praças para a Assembleia Legislativa e os bombeiros ainda cobram a abertura de concurso público.

De acordo com o procurador geral do Estado, Miguel Josino, os servidores que se recusarem a trabalhar, aderindo à paralisação proposta pela categoria, podem ser presos. De acordo com Josino, os que estiverem de serviço e se recusarem a trabalhar serão submetidos ao regulamento disciplinar das corporações. “O regulamento prevê a perda de salário, prisão e até submissão à perda do cargo”, detalhou o procurador. Entretanto, não há registro de prisões.

Josino diz ainda que a Procuradoria Geral está constantemente em contato com a Secretaria de Segurança Nacional. Isto para informar sobre o que está acontecendo nas movimentações no Rio Grande do Norte e tirar dúvidas a respeito dos procedimentos a serem adotados pelo Estado. “Falamos com eles de hora em hora. As medidas a serem tomadas são essas mesmo. O ministro da Justiça [José Eduardo Cardoso], inclusive, disse que desta vez não haverá anistia para os punidos”, corroborou.

Fonte: RAFAEL BARBOSA portal G1 RN - 22/04/2014

As polícias não aguentam mais. Afinal, o que esse governo quer?

O que vimos no transcorrer dessa semana passada, mais precisamente em seu final, foi uma aberração a todos os princípios constitucionais, um desrespeito aos acordos e uma agressão clara ao Estado Democrático de Direito. Dizer que não houve interferência do governo Estadual da Bahia foi no mínimo subestimar a inteligência do povo baiano e brasileiro.

Na última terça-feira (15), os policiais militares baianos decretaram um movimento grevista que levou, em apenas dois dias, o caos total a Salvador. Homicídios, assaltos, sequestros, estupros e saques assolaram a cidade, sem precedentes. Numa divulgação jamais vista pela imprensa e diferente do ano de 2012, quando outro movimento fora desencadeado, dessa vez até o governo se rendeu diante da repercussão na mídia nacional.

Um fator foi preponderante para a visibilidade do movimento: Oficiais resolveram aderir juntando-se às praças que já vinham numa luta constante. Não poderia ser diferente a pronta iniciativa dos governos (Estadual e Federal), principalmente por se tratar de policiais militares, que logo decretaram a ilegalidade do movimento, estabelecendo multas para as entidades representativas, mesmo estando aberto o diálogo entre o Comando da PM, representantes do Governo e da Assembleia Legislativa.

Numa audiência na Assembléia Legislativa, o Tenente Coronel PM Edmilson Tavares, presidente da Associação dos Oficiais, expressou sua contrariedade em relação ao tratamento dispensado pelo Governo aos policiais militares e falou o que muitos oficiais e comandantes de diversas polícias do Brasil deveriam expor:Descrição: teste velocidade



Houve um acordo nos dois dias seguintes e ratificado pela categoria, que aprovou em assembleia geral tudo o que foi oferecido pelo Governo. Até o Comandante Geral da PM Baiana chegou a fazer um pronunciamento pedindo a tropa que olhasse para frente e que confiasse no governo, e que pontos em aberto deveriam ser alcançados através do entendimento, conforme o vídeo abaixo: 



No entanto, e típico de governos autoritaristas e descumpridores de palavras e acordos (Jaques Wagner é governador do PT), na Sexta-Feira da Paixão (18), a categoria foi surpreendida com uma decisão judicial, onde um Mandado de Prisão fora expedido contra o vereador de Salvador Marco Prisco, um dos líderes do movimento reivindicatório. A decisão determinava a prisão preventiva de Prisco em presídio de segurança máxima:Descrição: teste velocidade


Diante do fato, qualquer ingênuo analista político saberia que a prisão do vereador e líder em presídio de segurança máxima (foi para a Papuda em Brasília, o mesmo em que está preso José Dirceu do PT) acirraria os ânimos da tropa, o que de fato aconteceu, porém, foram controlados por outras lideranças já que isso poderia prejudicar o próprio vereador Prisco.

De tudo, o que podemos concluir é que não é possível entender o que esse governo realmente deseja. As polícias militares do Brasil inteiro estão a ponto de bala, com o estopim curto e um verdadeiro barril de pólvora. O desrespeito às reivindicações justas dessas classes está ultrapassando o limite do tolerável à porta de um grande evento de nível mundial como é a Copa do Mundo. Pará, Rio Grande do Norte e Amazonas estão sendo monitorados pelo governo federal já que serão sedes de jogos da Copa. Afinal, o que está acontecendo?

Já pelo lado político, o governo com suas atabalhoadas decisões, acabou de efetuar a maior propaganda eleitoral que um candidato a deputado poderia ter, no caso do soldado, vereador e líder policial militar Marco Prisco.  

Esse é o estilo PT de governar, com ameaças, retaliações e pressões, rasgando a Constituição Federal e se sobrepondo acima de todas as Leis para impor suas vontades e cercear os trabalhadores de seus direitos legítimos que, diga-se de passagem, foram usurpados há exatos 12 anos. 
Por Tenente Poliglota...               

segunda-feira, 21 de abril de 2014

O EXÉRCITO NÃO TEME, NEM SERVE AO PT - SELVA!!!

PRONUNCIAMENTO DO EXCELENTÍSSIMO SENHOR GENERAL PAULO CHAGAS, EM 29 DE JULHO DE 2013.

Caros Amigos.

A chegada do PT ao poder e os dez anos de sua permanência na direção do País criaram, além do caos social, moral e econômico, a incerteza quanto ao futuro das instituições republicanas, uma vez que o partido não deixa de alimentar a intenção de transformar o Brasil numa República Socialista Bolivariana.

A reação recente da sociedade nas ruas, em que pese o "show da guerrilha urbana" que tenta desvirtuá-la, mostra que o povo deu-se conta dos males que representam para seu futuro o aparelhamento do Estado, do primeiro ao último escalão; o domínio completo do aparato sindical; a concentração de meios, a logística, o treinamento, o dispositivo e o incentivo dados às ações e pretensões dos chamados “movimentos sociais”; a concentração de recursos financeiros, visíveis e invisíveis, nas mãos dos “corruPTos”; a cada vez mais evidente ligação do “ParTido” com o crime organizado; e a coordenação e o controle exercidos pelo Foro de São Paulo sobre os horizontes de seus associados.

Todo este potencial reunido nos induz a considerar a possibilidade e a probabilidade de que grandes tumultos, demonstrações de força, quebra-quebras, greves ilegais e tudo o mais que compõe o repertório destrutivo da esquerda radical venham a ocorrer, se as pesquisas de opinião indicarem com clareza a derrota de Dilma no processo de reeleição.

O primeiro objetivo do tumulto será inviabilizar o pleito e o segundo será fazer crer aos desavisados e aterrorizados cidadãos de bem que a situação da ordem pública e a "pacificação nacional" dependem da permanência dela e dos corruPTos no poder!

Por imposição do partido, com o aplauso dos parceiros do Foro de São Paulo e com o apoio dos eternos oportunistas, no Congresso e fora dele, e dos “intelectuais orgânicos”, sempre a serviço da enganação, "as eleições serão adiadas até que haja clima favorável e seguro para realizá-las"!

Esta conjectura, com certeza, alimenta as mentes insanas dos canalhas que, inebriados pela exacerbação da ambição e pela subestimação da tolerância do povo, imaginam ser possível, desta forma, a instalação definitiva da "ditadura do proletariado" em Terras de Santa Cruz!

Tratam-se apenas de conjecturas, apocalípticas, é verdade, mas acreditar que haja qualquer tipo de honestidade nos propósitos dos homens e mulheres que integram e apoiam o atual governo, dentro e fora do País, é, também, fugir da realidade.

Seja como for, vale o alerta e fica a imagem como válida também para depois do pleito, pois, se derrotados e contrariados em seus anseios, venderão caro a estabilidade e a governabilidade, como fizeram no Rio Grande do Sul durante a administração de Yeda Crusius. Por outro lado, caso sejam ainda vencedores, premidos pelo tempo e pela caótica situação produzida por sua incompetência e reconhecida vilania, tentarão, agravando a desordem e o desmando, consolidar as condições objetivas e, com elas, introduzir a componente subjetiva do golpe.

Em todos os casos, imaginam que a circunstância adversa e a “disciplina” das Forças Armadas farão com que elas, para evitar uma guerra civil, aceitem e respaldem a "solução da casa", ou, no mínimo, que se omitam diante do golpe.

Ledo devaneio!
Conhecendo e confiando em meus camaradas, sugiro aos que alimentam tais esperanças que façam uma avaliação melhor e mais realista do comprometimento das FFAA, porquanto, caso decidam pela quebra das estruturas legais da república, as encontrarão aliadas, como sempre, à democracia, ao seu dever constitucional e aos interesses daqueles de onde, legitima e legalmente, demanda o poder. Em nome deles, elas lhes negarão respaldo e, mais uma vez, frustrarão a traição!

Que Deus nos proteja como protegeu o Papa Francisco durante sua estada no Brasil e que estas "conjecturas" não ultrapassem os limites da presunção!

"O socialismo é o evangelho da inveja, o credo da ignorância, e a filosofia do fracasso."

BRASILEIROS INSATISFEITOS COM A ATUAL SITUAÇÃO MORAL,  ESCANDALOSA, DE ROUBALHEIRA  E  DE INCOMPETÊNCIA DOPT,  REPASSEM A SEUS CONTATOS, POIS O ASSUNTO É DE SUMA RELEVÂNCIA E...
MERECE MASSIVA DIVULGAÇÃO!
REPASSEM PARA O BEM DO BRASIL- SELVA!!!
Fonte: http://www.militar.com.br/blog26418-O-Ex%C3%A9rcito-n%C3%A3o-teme-nem-serve-ao-PT-por-Gen-Paulo-Chagas#.U1LM7PldWwQ

domingo, 20 de abril de 2014

Militares e a política

Foto: Internet
A Polícia Militar do Distrito Federal deve ter mais de vinte representantes nas eleições deste ano.

Os membros da corporação só não devem lançar candidatos para a chapa majoritária, para os demais cargos devem ter militares concorrendo.

Segundo consulta feita junto a alguns militares mais de vinte militares devem se lançar ao cargo de Deputado Distrital, oito ao cargo de deputado federal e ainda há a expectativa de uma possível candidatura do Deputado Distrital Patrício para concorrer a vaga de senador ou se Agnelo tiver problemas com a justiça o ex-PM já colocou o nome inclusive para disputar ao Buriti.

Dentre os militares a divisão é nítida e dificilmente conseguiram eleger um militar somente com os votos da farda entre os nomes que irão para distrital que mais se destacam estão: João Hermento, Tenente Poliglota, Jabá e Guarda Jânio; Roner Gama(Rede Democrática); Aderivaldo(Blog Policiamento Inteligente); Cabo Robertson;  que vem ganhando espaço na corporação mas se não conseguirem apoio da população poderão ficar fadados a ocuparem novamente o cargo de suplentes.

Já quando o assunto é a disputada para deputado federal, a situação se complica, pois de todos os nomes lançados somente o da Sargento Angélica e do deputado Patrício aparecem como uma possível alternativa.

Fonte: DoCafezinho.com.br 

Rebelião da PM na Bahia: O que é que a PM bahiana (não) tem?

Na raiz do caos está a arquitetura institucional da segurança pública legada pela ditadura, que passou intocada pela transicão democrática, encontrou abrigo na Constituição e permanece excluída da agenda pública
Mais uma vez, o Brasil discute segurança pública na crise. A Bahia está convulsionada e a consciência nacional contempla o enigma sob fogo cruzado.

PM em greve, selvageria nas ruas, saques, medo, mortes. Cenário para músculos e paixões, pouco afeto à inteligência. Na crise, quem manda é a crise, com sua dinâmica inconstante e imprevisível. A questão corrente é: o que fazer, agora? Quando o doente está na UTI, a urgência exige mobilização de todos os recursos disponíveis para salvá-lo. Não é momento para seminários e filosofia. Entretanto, será preciso atravessar o dia seguinte com os olhos postos no futuro e a pergunta decisiva: o que fazer para evitar crises cíclicas desse porte? O que as motiva? Como reverter suas causas? Já houve dezenas como esta, nos últimos vinte anos.

O governo estadual denuncia o vandalismo da insurreição armada e tenta reafirmar sua autoridade. A União presta a assistência possível na emergência, deslocando tropas e o ministro da Justiça. A categoria rebelada denuncia salários indignos e condições de trabalho aviltantes. Critica a omissão dos poderes públicos. Aponta a falta de perspectivas, na medida em que o Congresso se esquiva e não vota a PEC-300, que criaria um piso salarial nacional, com base no que paga o DF. Parlamentares e governos estaduais contra-argumentam, indicando as limitações orçamentárias: a magnitude da reivindicação corporativa expressa na PEC é tal que, aprovada e aplicada, quebraria os Estados.

sábado, 19 de abril de 2014

PT tenta tirar propaganda de Fraga da TV e do Rádio, mas TER não permite

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal negou, por unanimidade, o pedido feito pelo Partido dos Trabalhadores para cassar a propaganda política do presidente do Democratas/DF, Alberto Fraga.

Pré-candidato ao Senado Federal, Fraga que vem despontando como a grande voz da oposição ao atual governo, com suas propagandas sempre críticas e contundentes, mas baseadas em fatos verídicos noticiados pela imprensa e pela justiça, foram consideradas legais pela justiça eleitoral. Segundo o relator da Representação, Desembargador Eleitoral Romão Cícero: Se houve a exposição da posição do Representado e a sua opinião crítica em torno de temas relacionados com políticas públicas e com a atuação do governo local nas áreas de sua competência, bem como em relação a denúncias de corrupção amplamente divulgadas pelos meios de comunicação local e nacional, não há que se falar em desvio de finalidade da propaganda partidária, por se tratar de discussão de tema político-comunitário, conforme preceitua o inciso III do art. 45 da Lei nº 9.096/95. Pedido julgado improcedente”.

Fraga comemorou o resultado da votação, ocorrida na semana passada e ressaltou que a decisão do Tribunal lhe dá mais força ainda para continuar defendendo a população do DF das irregularidades e dos desmandos dos atuais ocupantes do Buriti. “Sei que vão continuar tentando de tudo para me calar e me intimidar, mas não vão conseguir, pois tenho um compromisso com a população de todo o Distrito Federal”.  Para a direção do DEM/DF, Fraga dá uma demonstração, de que política se faz com atitudes firmes e corajosas.

Fonte: Blog do Fraga