terça-feira, 29 de novembro de 2016

Tem coisas que só acontecem no Brasil e no futebol brasileiro.


Depois de uma campanha vitoriosa durante todo o ano de 2016, o Clube de Regatas Vasco da Gama perde um dos maiores protagonistas dessa campanha: O técnico Jorginho.

Campeão carioca invicto, 34 partidas invictas no futebol brasileiro e de um carisma incomparável, Jorginho deixa o Vasco. Perde a torcida, o elenco e o futebol carioca, tão carente nas últimas décadas.

A substituição de Jorginho não será uma mera “troca de treinadores”. Será o desafio de uma nova jornada para os próximos 12 meses que nenhum treinador no Brasil ou no mundo são capazes de antecipar as vitórias ou derrotas.

O elenco já estava adaptado ao estilo Jorginho X Zinho (seu auxiliar técnico) de ser. A saída de ambos, caso Zinho siga com seu “professor”, será por demais desgastante ao time.

Eurico Miranda, por mais diplomático que queira parecer ser, deu com os burros n’agua e vai pagar um alto preço por sua ignorância esportiva. Jorginho, por sua vez e consciente de seu trabalho, colocou a diplomacia a frente e agradeceu ao presidente a oportunidade. Sai por cima e com um curriculum invejável.

Que Eurico seja feliz nas suas escolhas, mas que se lembre que futebol é investimento e que um time quer grandes resultados deve, necessariamente, investir e principalmente naquilo quem está dando certo.

Os prováveis substitutos são Cristóvão Borges e Ricardo Gomes. Ambos fizeram bons trabalhos no comando do Cruz-Maltino. O primeiro levou o time a um vice-campeonato brasileiro em 2011 e às quartas de final da Libertadores do ano seguinte, sendo eliminado pelo campeão Corinthians. Já o segundo escreveu sua história no Gigante da Colina ao se sagrar campeão da Copa do Brasil em 2011, no entanto, por conta de um AVC, deu lugar ao seu agora possível concorrente.

Vamos aguardar e torcer, como bons torcedores que somos, que 2017 seja um ano de vitórias e que o presidente Eurico Miranda não seja só mais um dos cartolas incompetentes do futebol brasileiro. E bom que se frise que Tiago Neves e Luiz Fabiano não são e jamais serão os salvadores da pátria. O Vasco precisa de motivação e não só de renovação.

Da redação,


Por Poliglota...

sábado, 26 de novembro de 2016

De virada Vasco confirma acesso à Primeira Divisão do Brasileiro

Apesar de frustração por não ter sido campeão, Vasco confirmou acesso à Série A de 2017

O Vasco tomou um susto, mas conquistou o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro ao vencer por 2 a 1 o Ceará, neste sábado, no Maracanã. Com o resultado, os cruzmaltinos terminam a Segundona na terceira posição, com 65 pontos.

Os cariocas tiveram atuação ruim no primeiro tempo e foram para o intervalo atrás no placar após gol de Eduardo para o Ceará. No entanto, o Vasco voltou com tudo no segundo tempo e virou com dois gols de Thalles, em um intervalo de quatro minutos, para garantir o acesso da equipe para a elite do futebol nacional.

O jogo

O Ceará surpreendeu o Vasco no início ao marcar desde a saída de bola dos cruzmaltinos. Com isso, os donos da casa tinham dificuldade na criação de boas jogadas. Tanto que a primeira chance dos cariocas na partida aconteceu aos 11 minutos. Thalles recebeu de costas para a marcação na área, girou, mas finalizou em cima de Éverson.

O Vasco buscava o ataque, mas deixava espaços na defesa. O Ceará aproveitava para avançar nos contra-ataques, mas pecava nas finalizações. Os cruzmaltinos assustaram mais uma vez aos 15 minutos, quando Julio Cesar cruzou e viu Eduardo quase colocar para a própria rede.

Os visitantes chegaram com perigo pela primeira vez aos 21 minutos. Em contra-ataque rápido, Felipe Menezes arriscou de fora da área e obrigou Martín Silva a fazer a defesa em dois tempos. O lance animou o Ceará, que quase abriu o placar três minutos depois. Wescley recebeu passe na entrada da área e chutou para grande defesa do goleiro carioca.

De tanto insistir, o Ceará marcou o primeiro aos 27 minutos. Eduardo recuperou a bola na intermediária, arriscou de longe e acertou o canto direito, sem chance para Martín Silva. O revés só não foi pior para o Vasco porque o Oeste, naquele momento estava vencendo o Náutico, o que garantia o acesso aos cruzmaltinos.

Mesmo depois de sofrer o gol, os donos da casa seguiam com problemas e viam o Ceará dominar o confronto. O Vasco só foi voltar ao ataque nos minutos finais. No entanto, os cariocas pouco incomodaram o goleiro Éverson e foram para o intervalo sob intensa vaia da torcida.

No segundo tempo, o Vasco voltou com outra postura e isso influenciou decisivamente logo nos primeiros minutos. Logo aos dois minutos, após cobrança de falta na área, Éder Luís finalizou em cima de Éverson, mas Thalles pegou o rebote e chutou para a rede.

O gol animou a torcida, que empurrou a equipe e viu os cruzmaltinos virarem aos quatro minutos. Após cobrança de lateral de Madson na área, Jorge Henrique escorou para Thalles cabecear para a rede.

O Ceará só acordou depois da virada e desperdiçou chance incrível aos sete minutos. Bill dividiu com a zaga vascaína na área e a bola sobrou para Wescley. O meia tocou na saída de Martín Silva, mas acertou o travessão.

Aos poucos, o Vasco recuou e viu o Ceará voltar a dominar a partida. No entanto, ao contrário da etapa inicial, os visitantes não tinham tanto espaço para criar boas jogadas. Os cariocas buscava os contra-ataques, mas pecava nos passes.

Na parte final do jogo, os cariocas passaram a administrar o resultado. O Ceará tinha mais posse de bola, mas não forças para pressionar em busca do empate. Para piorar, o volante Valdo foi expulso e deixou os visitantes com um homem a menos. Assim, os vascaínos puderam comemorar a volta à Série A no apito final.

VASCO 2 X 1 CEARÁ

VASCO
Martin Silva, Madson (William), Rafael Marques, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho (Éder Luís), Douglas, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Julio dos Santos) e Thalles
Técnico: Jorginho

CEARÁ
Éverson, Tiago Cametá, Ewerton Páscoa, Valdo e Eduardo; Richardson, Felipe Menezes, Felipe (Ricardinho) e Wescley; Lelê (Robinho) e Bill (Rafael Costa)
Técnico: Sérgio Soares

Gols: Thalles, duas vezes (Vasco); Eduardo, aos 27 do 1ºT (Ceará)

Cartões amarelos: Thalles (Vasco); Richardson (Ceará)

Cartão vermelho: Valdo (Ceará)

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 26 de novembro de 2016 (sábado)

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Renda: R$ 924.630,00

Público: 49.259 pagantes


segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Secretário de Segurança do Rio: “Vivemos uma crise. A polícia sangra”


Roberto Sá criticou as progressões de regime para presos que cometeram assassinatos. Em 2016, 124 PMs foram mortos no estado do Rio

O secretário de Estado de Segurança do Rio, Roberto Sá, defendeu neste domingo (20/11), um “novo pacto” para enfrentar a crise de segurança pública que afeta o país. Ele criticou as progressões de regime para presos que cometeram assassinatos. Na tarde de domingo, Sá participou do velório coletivo de três dos quatro policiais militares mortos na queda do helicóptero, no sábado (19), na Cidade de Deus.

MAIS SOBRE O ASSUNTO


Em 2016, 124 PMs foram mortos no estado do Rio, dos quais 33 estavam em serviço. De acordo com o Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança, em 2015 foram 87. Desses, 23 estavam trabalhando. “A polícia sangra”, disse Sá.

O que o senhor tem a dizer sobre as mortes desses policiais?

domingo, 20 de novembro de 2016

Fátima Bernardes, queremos um “Encontro” com você


A história não morreu!

O que a apresentadora Fátima Bernardes não imaginava nunca na vida era que sua “enquete estapafúrdia, desproporcional e tendenciosa” fosse causar uma repercussão negativa por parte das classes de policiais militares em todo país e também da opinião pública.

No programa a apresentadora propôs: “Quem um médico deveria salvar? Um policial, levemente ferido, ou um traficante, em estado grave? Os militares não gostaram da discussão e iniciaram uma campanha na internet quase que instantaneamente. Ademais, a pergunta estava relacionada com o lançamento de um filme chamado “Sob Pressão”, cujo propósito foi desvirtuado pela apresentadora, já que a verdadeira situação se traduzia em um policial ferido com uma bala na cabeça e não “levemente ferido”, como tentou minimizar Fátima Bernardes.

A imprensa, como sempre, tendenciosa e protetora das suas já tradicionais exposições contra as polícias militares e os policiais em geral, tentou minimizar a situação não dando a importância para que o fato requeria, preferindo, mais uma vez ser corporativista e questionar a corporação em Brasília se ela tinha algo a ver com a campanha. Mas como as redes sociais estão aí e numa velocidade impressionante, talvez abafando até mesmo a mídia tradicional, o tiro acabou saindo pela culatra.

Hastags, faixas, cartazes e textos foram amplamente divulgados nas redes sociais por policiais de todo país, deixando indignados os profissionais de segurança pública que tem o compromisso institucional com a sociedade, mesmo com o risco da própria vida.

Até o momento, a apresentadora não se pronunciou sobre o episódio. Se a ideia era polemizar, com certeza seu ato foi irresponsável e o 'Encontro' conseguiu, mas de uma maneira muito ruim.
Da redação,
Por Poliglota...

sábado, 19 de novembro de 2016

A cusparada que custou caro!


Ator José de Abreu vai ter que devolver 300 000 reais captados na lei Rouanet

Saiu publicado no Diário Oficial uma portaria do Ministério da Cultura solicitando a devolução de recursos da lei Rouanet. De acordo com o texto, o ator José de Abreu terá de devolver 300 000 reais captados para a turnê do espetáculo Fala, Zé pelo Sudeste. A Orquestra Sinfônica Brasileira também está na lista. Terá de devolver 2 milhões de reais.

Em abril deste ano o ator ficou estigmatizado como mal educado ao cuspir em um casal num restaurante em São Paulo, após uma discussão. Em seu Twitter o próprio ator descreveu o acontecimento.

Relembre os fatos:


O incidente foi relatado pelo próprio ator, em seu Twitter.










Fonte: Veja via Blog do cafezinho - Atualização

Garotinho ofereceu suborno para tentar evitar prisão, diz procuradoria

A PF vai apurar a denúncia de que o ex-governador ofereceu propinas de R$ 1,5 milhão e R$ 5 milhões para influenciar decisões de juiz

O juiz da 100ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, Glaucenir Silva de Oliveira, acusou o ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e o filho Wladimir Matheus de terem oferecido, por intermédio de terceiros, R$ 5 milhões a pessoas conhecidas pelo juiz para evitar a prisão de ambos.
A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro requereu à Polícia Federal que instaure inquérito para investigar a denúncia. Na acusação, o juiz afirmou que inicialmente foi feita uma proposta de R$ 1,5 milhão e depois de R$ 5 milhões em troca de decisões judiciais favoráveis aos investigados. Garotinho foi preso na quarta-feira (16) pela Polícia Federal suspeito de participar de um esquema de compra de votos investigado pelo Ministério Público Eleitoral e pela Polícia Federal.

sábado, 22 de outubro de 2016

Promoções na PMDF: O golpe do GDF

O blog recebeu informações de uma fonte que pediu para não ser identificada, porém fidedigna, de que hoje pela manhã houve uma reunião em Arniqueiras entre o Chefe da Casa Militar, coronel Ribas, e um pequeno grupo de policiais, onde foi tratado do encaminhamento de uma Minuta de Medida Provisória ao governo federal na próxima segunda-feira a qual altera alguns itens da Lei 12.086/09.

Uma celeuma criada em torno da aprovação de Emenda Aditiva à MP 737, que tinha o objetivo de tão somente ampliar o prazo de sobrestamento ali previsto, beneficiando centenas de militares, possibilitando cerca de mais de 700 promoções já de muito paradas, acabou gerando discussões dentro da corporação por conta da retirada dos Incisos I (Concurso) e II (Curso Superior) e a permanência do Inciso IV (limitador da idade em 51 anos) do Art 32 da Lei 12.086/09 que, segundo algumas pseudo-lideranças, tinha como objetivo beneficiar uma minoria dentro da corporação.

terça-feira, 7 de junho de 2016

ROLLEMBERG E MÁRCIA ALENCAR FORAM “AGRADECER A PMDF” E RECEBER CONDECORAÇÃO COM A MEDALHA GRIFO NO BPCHOQUE


Esse cidadão deve imaginar que somos idiotas ou coisa parecida. Impressionante a capacidade de subestimar profissionais de segurança pública da maneira que ele faz. Quer mesmo agradecer governador?
Comece valorizando financeiramente seus policiais com o encaminhamento de AUMENTO SALARIAL nos moldes que foi concedido aos servidores públicos federais (somos pagos com recursos federais, esqueceu?); Encaminhe nosso PLANO DE CARREIRA (promessa sua de campanha); Nos conceda e a nossos familiares um PLANO DE SAÚDE decente; Determine a compra imediata de EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (E.P.I); Implante em nossos contracheques o AUXÍLIO-TRANSPORTE; Habilite todos os nossos policiais nos Cursos de CAP e CAEP à distância.
Se Vossa Excelência conseguir cumprir com essas obrigações, quem sabe será digno de realmente receber uma medalha da qual deveria se orgulhar pra toda vida e ser chamado valorosamente de governador...
Da redação...